01 julho 2017



Boa noite gente❤ Hoje o nosso blog dá início a um novo projeto, o Julho Nacional. Nesse projeto, 10 blogs/páginas se juntaram para responder uma tag com 30 tópicos, apenas com livros nacionais. Durante 30 dias, vocês poderão conhecer melhor os gostos de várias blogueiras pela literatura nacional, e no final, teremos uma surpresa incrível para vocês 😍 Conte você também qual foi o primeiro nacional que você leu 

1º Dia: Primeiro livro nacional que li


Mayra:  O primeiro livro nacional que eu li foi "De Menina Para Menina", da autora Ines Stanisiere. Ganhei o livro de uma amiga da minha mãe, há tanto tempo que nem lembro quando foi. O livro conta a estória de Marivalda, uma garota de 12 anos, que após uma conversa com suas amigas, resolve escrever um livro, relatando coisas que acontecem no seu dia-a-dia. O livro tem uma linguagem super fácil, o que facilita a leitura, e como aconteceu comigo, desperta a sua vontade de entrar no mundo mágico da leitura 










Vanessa: Oi Pessoal! Tudo bem com vocês?
Sou nova por aqui, e espero que gostem da minha participação!
Bom, vamos lá!
Hoje eu começo a falar sobre o primeiro livro nacional que li... Nossa! Faz tanto tempo, mas, eu nunca me esqueci dele: “O Menino Maluquinho” do Ziraldo. Foi o primeiro presente que meu pai me deu, – que eu me lembre, pois, desde que me conheço por gente, ele coloca livros embaixo do meu travesseiro enquanto estou dormindo – que eu realmente amei.
Na época, eu deveria ter uns oito anos aproximadamente, e me recordo de que sentei no chão da cozinha de casa, encostei-me a porta, e ali fiquei... 
Para mim, naquela época, era a coisa mais diferente do mundo todo, sentar para ler; afinal, eu era uma criança hiperativa, levada, e que dava muito trabalho para os meus pais – me desculpem por isso!
O livro me prendeu a atenção, me fez imaginar o que seria: “Macaquinhos no sótão” – hoje, quase vinte e um anos depois, eu olho para o meu filho e digo para ele que os macaquinhos do sótão dele, estão sempre em movimento!
 ”... e macaquinhos no sótão (embora nem soubesse o que significava macaquinhos no sótão.)”
É um livro super apaixonante, fácil de ler, com ilustrações que só a mente do querido Ziraldo poderia ter; um menino com uma panela na cabeça e sua trupe de amigos.
Recomendo de todo o coração à leitura de todos os livros dele, não só para os pequenos, mas, para nós, os adultos, que precisamos de mais “macaquinhos no sótão” às vezes!
É isso galera, espero que gostem da minha recomendação! Um beijão para todos vocês!
Vanessa Batista

Nenhum comentário:

Postar um comentário